Por que não sou católico romano? 3º A adulteração dos 10 Mandamentos.

Publicado em: 28 de abril de 2022 Por: Rev. Ageu Magalhães

Se você abrir a sua Bíblia em Êxodo 20 ou em Deuteronômio 5 vai encontrar os 10 mandamentos: 1º Não terás outros deuses diante de mim; 2º Não farás para ti imagem de escultura; 3º Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão; 4º Lembra-te do dia de sábado, para o santificar; 5º Honra teu pai e tua mãe; 6º Não matarás; 7º Não adulterarás; 8º Não furtarás; 9º Não dirás falso testemunho; e 10º Não cobiçaras.

Porém, não são estes os mandamentos que a Igreja Católica Apostólica Romana ensina. Ela alterou os mandamentos para excluir e esconder dos fiéis os mandamentos que proíbem a idolatria.

Veja a forma alterada que ela usa: 1º Amar a Deus sobre todas as coisas; 2º Não tomar seu Santo Nome em vão; 3º Guardar domingos e festas de guarda; 4º Honrar pai e mãe; 5º Não matar; 6º Não pecar contra a castidade; 7º Não furtar; 8º Não levantar falso testemunho; 9º Não desejar a mulher do próximo; e 10º Não cobiçar as coisas alheias. Essa é a forma que está no Catecismo da Igreja Católica e que é ensinada nas catequeses.

Abra a sua Bíblia e veja com teus próprios olhos. Eles substituíram o 1º e o 2º mandamentos por “amar a Deus sobre todas as coisas” e, para que não faltasse um mandamento no final, dividiram o 10º mandamento ao meio, gerando dois.

Temos aqui uma clara adulteração da Palavra de Deus a fim de esconder dos fiéis a idolatria que é feita na Igreja por meio das imagens de escultura. Pela graça de Deus, no decorrer da história, muitos foram os fiéis que abriram as suas Bíblias em Êxodo 20 e saíram da Igreja, ao perceberem que Deus condena o uso de imagens no culto. Lembrando:

“Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu sou o SENHOR, teu Deus, Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem e faço misericórdia até mil gerações daqueles que me amam e guardam os meus mandamentos.” (Êx 20.4-6)

“Maldito o homem que fizer imagem de escultura ou de fundição, abominável ao SENHOR, obra de artífice, e a puser em lugar oculto. E todo o povo responderá: Amém!” (Dt 27.15)

“Nada acrescentareis à palavra que vos mando, nem diminuireis dela, para que guardeis os mandamentos do SENHOR, vosso Deus, que eu vos mando.” (Dt 4.2)

“Porque em verdade vos digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra. Aquele, pois, que violar um destes mandamentos, posto que dos menores, e assim ensinar aos homens, será considerado mínimo no reino dos céus; aquele, porém, que os observar e ensinar, esse será considerado grande no reino dos céus.” (Mt 5.18,19)

“Eu, a todo aquele que ouve as palavras da profecia deste livro, testifico: Se alguém lhes fizer qualquer acréscimo, Deus lhe acrescentará os flagelos escritos neste livro; e, se alguém tirar qualquer coisa das palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida, da cidade santa e das coisas que se acham escritas neste livro.” (Ap 22.18,19)

Compartilhe nas redes!

Newsletter

Inscreva-se para receber novos artigos do Blog.



Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Artigos Relacionados:


Por que não sou católico romano? 6º Porque eu confesso pecados a Deus, não a um padre.

Publicado em: 12 de maio de 2022 Por: Rev. Ageu Magalhães
Por que não sou católico romano? 5º Porque Pedro nunca foi Papa.

Publicado em: 3 de maio de 2022 Por: Rev. Ageu Magalhães
Por que não sou católico romano? 4º Porque Cristo é o Cabeça da Igreja, não o Papa.

Publicado em: 28 de abril de 2022 Por: Rev. Ageu Magalhães
Por que não sou católico romano? 2º Porque posso examinar a minha Bíblia.

Publicado em: Por: Rev. Ageu Magalhães
Por que não sou católico romano? 1º Porque creio na Bíblia.

Publicado em: 19 de abril de 2022 Por: Rev. Ageu Magalhães
Presbiterianos podem ser “padrinhos” de casamento?

Publicado em: 27 de julho de 2021 Por: Rev. Ageu Magalhães