Dilma, antes e depois…

Publicado em: 18 de outubro de 2010 Por: Rev. Ageu Magalhães
Revista Veja – Edição 2186 – 13 de Outubro de 2010
Compartilhe nas redes!

Newsletter

Inscreva-se para receber novos artigos do Blog.



Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jáder
Jáder
11 anos atrás

Há muito tempo estava desejando escrever um "post" sobre este tema, mas os afazeres cotidianos não me estavam dando sossego.

Então, fico feliz, pelo menos, com a oportunidade de alinhavar alguns comentários sobre a eleição presidencial de 2010, pois este blog tem me fornecido bastante subsídio para isso.

Estou verdadeiramente espantando com o aproveitamento eleitoral de temas importantes para a religião cristã, sobretudo por dois candidatos (e boa parte das respectivas militâncias) que não são cristãos e não desejam outra coisa senão o voto oportunista e ideológico (voltamos aos cabrestos?).

O Estado brasileiro é laico. Não se pode misturar as crenças pessoais com políticas governamentais.

Dilma e Serra não são legisladores. Se um dos dois for eleito, irão para o mais alto posto do Executivo nacional, não para o Congresso.

Não me lembro desse estardalhaço todo em torno do aborto e da união civil de homossexuais em relação aos já eleitos deputados federais.

Fico triste com o uso eleitoreiro da fé e que figuras conhecidas como Silas Malafaia compareçam à programas partidários para subsidiar ideologicamente o voto em determinado candidato, ainda mais quando se sabe que Deus é quem estabelece as autoridades, quaisquer que sejam elas (Ciro era ateu ou judeu?).

Ademais, faz um bom tempo que Estado e Igreja andam separados e a história já nos mostrou que não deve ser diferente.

Púlpito não combina com política, seja ela de qualquer matiz. A centralidade de Jesus Cristo na Igreja e em nossas vidas não pode ser sublimada por outra questão. Creio que a nossa frente de batalha é outra. A pregação sincera do evangelho transforma as pessoas unicamente pelo agir do Espírito Santo de Deus e ele já escolheu soberanamente todos os nossos presidentes, do passado e do futuro.

Fernando Henrique era ateu. E Lula?
E os Presidentes-ditadores?

Rev.Ageu, não perca o foco, não misture as coisas, seu blog é um instrumento de pregação da palavra de Deus, não de cooptação de eleitores. Resista contra as influências do mundo na trincheira do evangelho, não da política.

Cada irmão (cidadão) tem a liberdade de escolher em quem votar ou mesmo de votar em branco. Isso é democracia.

Portanto, fico com as palavras do magistral poeta nordestino Jessier Quirino, quando diz que o cara para ser político no Brasil ele deve, entre outras coisas:

"gritar aleluia em igreja pegue e pague, alegrar sessão espírita, assistir meia missa e sair comungado, batizar "minino" feio com o nome de Desmenielisson Jerry, dar de comer do melhor e comer porcaria".

Assim, "depois de prometer como sem falta e faltar como sem dúvida"(Jessier, mais uma vez), dará as costas aos seus eleitores em nome da governabilidade ou conveniência política, ambos sabemos o que é isso.

E, após a patifaria do segundo turno, Machado de Assis mais uma vez terá razão:

"Ao vencido, ódio ou compaixão; ao vencedor, as batatas".

Em Cristo, Jáder Bitencourt Andrade Oliveira, membro da Igreja Presbiteriana Vale de Bençãos – Itabuna – Ba.

Rev. Ageu Magalhães
Rev. Ageu Magalhães
11 anos atrás

Caro irmão Jáder, obrigado por sua visita.

Prezado irmão, apreciei muito seu escrito e lhe digo que (usando sua linguagem) eu sempre estive nas trincheiras do Evangelho, sem dar muita importância à política até que a política começou a ameaçar a minha liberdade de lutar pelo Evangelho.

Não fomos nós, evangélicos, que subimos ao congresso leis sobre o aborto ou sobre a união civil homossexual. Estas propostas de leis é que começaram a pairar sobre nós, tais como urubus, ameaçando destruir valores que tanto prezamos como o direito à vida e à família.

Com esta ameaça, e fiéis ao espírito de luta de nossos antepassados, viramos nosso fogo contra o novo adversário que, na verdade, sempre foi o mesmo, desde o Éden.

Desta forma, caro irmão, o que ocorre neste blog não é uma militância política, mas a constante denúncia de pecados que, neste período eleitoral, abundam na nossa nação.

Receba aí meu forte abraço.

odranoeljrs
odranoeljrs
11 anos atrás

Ah, tá.
Faltou postar, ao menos por ainda, sobre o dito não dito que o outro candidato disse e não disse.
É só consultar a "Isto é" dessa semana.

Claramente, há partidarismos no fecundo solo da igreja tupiniquim.
O que se tem perdido é o princípio em si, pois o que se quer é promover o não-voto em Dilma ou em Serra. Naquela, principalmente, pois este repousa nos braços esplêndidos da tal imprensa livre paulistana/fluminense.

Feliz cada novo dia…

Jáder
Jáder
11 anos atrás

Obrigado Rev. Ageu pela atenção e solicitude.
Sou um frequentador assíduo deste blog.
Deus abençoe sua vida, família e ministério.
Grande abraço!

Unknown
Unknown
11 anos atrás

Pq ainda não falaram aqui no blog sobre o apoio do Serra a união civil HOMOSEXUAL??????

Artigos Relacionados:


Refutando a Pastora Abortista com 11 Argumentos

Publicado em: 8 de agosto de 2018 Por: Rev. Ageu Magalhães
3 Razões para o Cristão ser Absolutamente Contrário ao Aborto

Publicado em: 26 de agosto de 2016 Por: Rev. Ageu Magalhães
O mito da “minoria radical” no Islamismo

Publicado em: 13 de janeiro de 2015 Por: Rev. Ageu Magalhães
O ex-covarde

Publicado em: 8 de outubro de 2014 Por: Rev. Ageu Magalhães
O fim da PL 122

Publicado em: 18 de dezembro de 2013 Por: Rev. Ageu Magalhães
O engano da “cura gay”

Publicado em: 23 de junho de 2013 Por: Rev. Ageu Magalhães