O Sabbath é Sábado ou Domingo? Ra McLaughlin

Pergunta

Por que muitas pessoas vão à igreja no Domingo, claramente o primeiro dia da semana, quando na Bíblia é dito que devemos ir à igreja no sétimo dia? Eu sei que algumas pessoas dizem que a Segunda-feira é o primeiro dia da semana, mas isso não é verdade. Basta analisar qualquer calendário. Outros dizem que o motivo é Jesus ter ressuscitado no primeiro dia, mas em nenhum lugar é dito que deveríamos adorar nesse dia porque ele ressuscitou no mesmo. Por favor, mostre-me na Bíblia onde o Sabbath foi mudado. Ou pelo menos me diga quem o mudou, e por qual motivo.

Resposta

O argumento para a observância do Sabbath no Domingo que acho mais convincente é o seguinte:

Começamos com a premissa que a Bíblia na verdade não diz que devemos nos reunir no sétimo dia da semana. Antes, ela ensina que devemos nos reunir no sétimo dia (sem a qualificação “da semana”). O Antigo Testamento em hebraico normalmente usa a frase “o sétimo dia”, sem qualificações, para se referir a dias que não eram o sétimo dia do mês, e que possivelmente não teriam caído no mesmo dia da semana ano após ano (e.g. Ex. 12:15,16; 13:6; Lv. 23:6-8; 13:5,6,27,32,34,51; 14:9,39; Nm. 6:9; 7:1-48; 19:12,19; 28:17-25; 31:19,24; Dt. 16:1-8; Josh. 6:4,15; Jz. 14:12-18; 2Sm. 12:18; 1Rs. 20:29; Et. 1:10). Esses usos da frase (que constituem a vasta maioria dos seus usos no Antigo Testamento) parece simplesmente significar “sete dias mais tarde”. Além do mais, havia alguns Sabbath que não eram no sétimo dia (e.g. Lv. 23:27-32,39).

Similarmente, em Êxodo 16, onde Deus ordenou que os israelitas observassem o Sabbath no deserto, ele indicou que dia seria o Sabbath, não se referindo aos dias da semana, mas pedindo para que eles contassem os dias nos quais tinham recebido maná (Ex. 16:4-5,22-23). A Bíblia não diz que eles começaram a receber maná no primeiro dia da semana, mas marca o tempo desde “os quinze dias do mês segundo, depois de sua saída da terra do Egito” (Ex. 16:1). Não possuímos um calendário hebraico antigo, e não sabemos em qual dia o Sabbath caia no deserto. De fato, é inteiramente possível que os hebreus não determinaram que dia era o Sabbath olhando no calendário para achar o sétimo dia da semana, mas determinaram o sétimo dia da semana após determinar em primeiro lugar quando era o Sabbath.

Avaliando todas as ocorrências de “sétimo dia” no Antigo Testamento, e olhando para a instituição do Sabbath, parece que o Antigo Testamento não ensina claramente que o Sabbath deve ser observado no sétimo dia da semana – ou pelo menos que o calendário semanal não deve ser usado para determinar qual dia é o sétimo.

No Novo Testamento, os judeus celebravam o Sabbath no que era geralmente reconhecido como o sétimo dia da semana (Mt. 28:1;Marcos 16:1- 2; Lucas 23:56-24:1), e Jesus reconheceu a escolha dos dias por eles (e.g. Mt. 12:1-13; Lucas 13:14-16). Contudo, nem Jesus ou algum escritor do Novo Testamento indicaram que o dia do Sabbath tinha que cair no sétimo dia da semana, como determinado por algum calendário regular.

Baseada nesse pensamento, a igreja do Novo Testamento, sob a orientação dos apóstolos, aparentemente sentiu-se livre para mudar o dia da observância, e ligá-la ao calendário secular. Ela ainda manteve o padrão do mandamento seis-dias-mais-um, mas mudou a observância do seu Sabbath para o primeiro dia da semana do calendário secular. Mui provavelmente os cristãos escolheram esse dia porque era o dia no qual Jesus tinha ressurgido dentre os mortos (Mt. 28:1; Marcos 16:2; Lucas 25:1; João 20:1). O Senhor ressurreto também escolheu o primeiro dia da semana para se manifestar aos seus discípulos quando estes estavam reunidos (João 20:19,26). Em todo caso, parece que o primeiro dia da semana provavelmente veio a ser conhecido como o “Dia do Senhor” (Ap. 1:10), e parece ter sido o dia no qual a igreja se reunia com a aprovação dos Apóstolos (Atos 20:7). Não parece haver alguma evidência no Novo Testamento que a igreja primitiva sentiu-se compelida a observar o sétimo dia da semana como o Sabbath, e há certa possível evidência que Paulo ensinou que os cristãos não estavam obrigados a observar esse dia particular (Cl. 2:16).

Concluindo, a prática da observância do Sabbath no Domingo é baseada primeiramente no entendimento que a Bíblia não ordena a observância no sétimo dia do calendário semanal, e em segundo lugar na tradição da igreja estabelecida sob a aprovação dos Apóstolos.

Fonte: http://thirdmill.org/
Tradução: Felipe Sabino de Araújo Neto
Monergismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *