O mito da “minoria radical” no Islamismo

2 comments on “O mito da “minoria radical” no Islamismo”

  1. Marcelo Responder

    Josivaldo,

    300 milhões de pessoas não são uma minoria, são muita gente. E os "não-radicais", que são aqueles que não pegam em armas, não escrevem contra o mundo ocidental, o que são? Não seriam apoiadores dos 25% radical? Significa que 1 em 4 pessoas muçulmanas é radical. Se tirarmos as crianças, que são metade da população, teremos 1 entre cada muçulmano adulto querendo nos matar, nos destruir e a outra metade nos converter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *