O declínio da PCUSA

Até 1984, o maior ramo do presbiterianismo americano, a PCUSA, tinha alterado seu nome para United Presbyterian Church Of United States of America (UPCUSA), que experimentou um acentuado decréscimo no número de membros na segunda metade do século 20. Em 1983, como resultado da fusão com a Presbyterian Church in the U.S. (PCUS), denominada ramo sulista, que contava com mais de 800 mil membros à época, nasceu a atual PCUSA. Mas a curva continuou descendente. Veja o gráfico abaixo:


Igualmente, a candidatura ao ministério na PCUSA tem sido motivo de preocupação constante. Mesmo tendo aprovado a ordenação feminina na década de 60, e as mulheres já ultrapassarem o número de homens ordenados anualmente, a PCUSA tem percebido um decréscimo no número de candidatos (principalmente masculinos) ao ministério nos últimos anos, como demonstram os números abaixo:


Autor: Rev. Alceu Lourenço
Números obtidos diretamente no site da denominação: www.pcusa.org

8 comments on “O declínio da PCUSA”

  1. Jáder Responder

    Olá Rev. Ageu.
    Tenho sempre visitado este blog e acho muito esclarecedoras as informações acerca da maior denominação presbiteriana dos EUA.
    Eu gostaria de saber se este fenômeno da secularização é "privilégio" dos presbiterianos norte-americanos ou outras denominações históricas (Batistas,Congregacionais)também são afetadas por esta apostasia.
    As vezes fico imaginado como os grandes homens presbiterianos do passado se sentiriam se visitassem suas igrejas hoje…
    Obrigado.
    Jáder Bitencourt

  2. Rev. Ageu Magalhães Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *